Um ano após reclamar que China ‘compraria o Brasil’, Bolsonaro quer vender estatais e commodities em visita a Xi Jinping

0

Próximo do final de seu primeiro ano como Presidente, Bolsonaro parece não estar exatamente nas graças da população e muitos dos seus apoiadores que esperavam uma personificação do mito parecem estar desapontados.

Contudo o que mais chama atenção são as controvérsias oferecidas pelo governo que acabam causando um mal estar geral na população menos informada, a cerca de um ano Bolsonaro estava usando de sua influência para recriminar a China com acusações de que o país asiático estaria tentando comprar o Brasil.

Agora pouco mais de um ano depois chegamos ao ponto mais importante da viagem de nosso Presidente que está atualmente na China tentando negociar acordos de venda para diversas estatais Brasileiras.

Vale lembrar que apesar das mudanças de opinião e Humor do presidente Bolsonaro, a China é no momento o maior parceiro comercial do Brasil no mundo e essa parceria vem crescendo continuamente a quase dez anos, Resta então considerar que o presidente pode estar pensando no melhor para o Brasil, mas será mesmo?

Sem dúvidas a privatização quando bem utilizada pode trazer um crescimento econômico positivo para o Brasil, mas existe quem acredite que a decisão de vender para a china e as viagens para negociar diretamente com os líderes Chineses podem ser uma estratégia política que não visa o bem da população.

Seja como for é esperado que uma decisão seja tomada ainda no mês de Outubro e que negócios sejam feitos, resta saber se o Presidente Bolsonaro vai realmente negociar o que for melhor para o Brasil ou para si mesmo.

Com a confiança no Governo em baixa e uma série de polêmicas que se arrastam a anos o Brasil vem passando por uma crise que faz nossa moeda valer cada vez menos que o dólar, sendo assim resta esperar e ver como essa viagem vai impactar a economia de imediato.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.